quarta-feira, 11 de setembro de 2013

       A importância da alimentação saudável

Muitas pessoas sabem que a alimentação saudável e a prática regular de exercícios físicos contribuem para uma melhor qualidade de vida. Porém, poucas colocam em prática os princípios de uma vida saudável, realizando uma refeição variada, equilibrada e com moderação.
Hábitos de vida desequilibrados podem provocar: cansaço, estresse, obesidade, diabetes, hipertensão, colesterol alto, entre outros problemas. Por isso, é fundamental que a alimentação saudável se torne um hábito. Para isso, faça pelo menos três grandes refeições por dia, intercaladas por pequenos lanches, e siga as dicas de acordo com o conceito da Pirâmide dos Alimentos:


CarboidratosLocalizados na base da pirâmide. Massas, pães, batatas, cereais e arroz devem ser consumidos em maiores quantidades durante o dia e compor até 65% do total de calorias fornecidas pela alimentação. Dê preferência para os integrais.
Frutas e verdurasEm seguida, encontramos o grupo das frutas, verduras e legumes, que fornecem vitaminas, minerais e fibras para o corpo. Dê preferência para alimentos frescos.
ProteínasNo terceiro nível da pirâmide estão os alimentos de fontes de proteínas e minerais, como carnes, leguminosas (feijão, ervilha etc), leite e derivados, que devem ocupar a proporção de 10% na alimentação em relação ao valor calórico total da alimentação diária.
Açúcares e doces /óleos e gordurasNo topo da pirâmide estão representados os alimentos que devem ser consumidos com moderação, pois além de calóricos, podem levar à obesidade e ocasionar doenças cardiovasculares e diabetes. Nesse grupo estão os doces, açúcares, óleos e gorduras.
ÁguaA indicação é ingerir no mínimo 2 litros de água por dia (6 a 8 copos), preferencialmente entre as refeições. Essa quantidade pode variar de acordo com a atividade física e com a temperatura do ambiente.
Alimentos industrializadosOs alimentos industrializados ocupam uma parcela cada vez maior da alimentação diária dos brasileiros. Isso porque são de fácil preparo e possuem um prazo de validade muito maior do que os alimentos in natura. Porém, o consumo em excesso desses alimentos pode ser prejudicial à saúde. Isso porque os fabricantes utilizam ingredientes para conseguir a praticidade e a durabilidade dos produtos, como conservantes, corante, acidulantes e aromatizantes, que possuem grandes quantidades de sódio, gorduras (principalmente gorduras trans) e açúcar. Uma dica importante é entender às informações nutricionais das embalagens:
> Verifique a porção especificada pelo fabricante no topo da tabela (vem logo abaixo de "Informação nutricional". Os dados abaixo são referentes a essa quantidade e, muitas vezes, não se referem ao produto como um todo.
> Na coluna "% VD" (Valores Diários) está especificada a porcentagem do nutriente contido naquela porção segundo a quantidade total que deve ser consumida pelo indivíduo. Por exemplo: 65% de sódio - com aquela porção do alimento, a pessoa já consumiu sessenta e cinco por cento do que ela necessita em um dia daquele ingrediente.
> Perceba se há grandes concentrações de gorduras trans. Caso a quantidade seja alta, evite o consumo demasiado do alimento.
> Fique atento ao sódio. O consumo de sal diário deve ser no máximo de 5g/dia (1 colher rasa de chá por pessoa).
Trocas inteligentes
> Prefira alimentos com prazo de validade menor, pois não possuem grandes quantidades de conservantes.
> Opte por sucos pasteurizados em vez de produtos em embalagem longa vida.
> Escolha produtos industrializados orgânicos.
> Consuma alimentos industrializados integrais, como bolachas e bolos. Esses alimentos têm valor nutricional melhor do que os tradicionais.
> Não consuma alimentos em conserva. Eles possuem grandes quantidades de sódio para a sua conservação.
> Prefira leite desnato ao integral.
> Troque a manteiga e a gordura animal por margarina e óleo vegetais.
> Use queijo branco em vez de queijo amarelo.

Fonte: Weruska Barrios, Nutricionista do Hospital Samaritano de São Paulo.

Além disto, PRATIQUE EXERCÍCIOS TODOS OS DIAS!!!! - Como vocês podem ver nesta na NOVA PIRÂMIDE ALIMENTAR.

terça-feira, 13 de agosto de 2013


Café sem Culpa

Novas pesquisas garantem: o café sai do papel de vilão para encarar um mocinho aliado da sua saúde. Mas antes de brindar a notícia, encontre a medida que pode beneficiar o seu organismo.

                                          POR GUSTAVO XAVIER


Apreciado, amplamente consumido, saboreado de  várias maneiras, o café faz parte da alimentação brasileira. Mesmo quem não toma costuma apreciar seu cheirinho agradável. E quem toma normalmente o faz diariamente. Puro, com leite, de manhã, de tarde, de noite, com sorvete, quente, morno, frio. O café está no topo dos alimentos mais consumidos. No mundo todo, só as plantas para fazer refrigerantes de cola e o chá ficam no mesmo patamar do café em termos de vegetais campeões de consumo. Assim, nada mais útil do que entender um pouco aquelas xícaras esfumaçadas e saber quais são suas propriedades e efeitos para a saúde. “Café não é remédio, mas a comunidade médico-científica já considera a planta como funcional — que previne doenças — ou mesmo nutracêutica — nutricional e farmacêutica. Isso porque o café não possui apenas cafeína, mas também outros componentes”, atesta a nutricionista Priscila Maximino, da Nutrociência, em São Paulo.

Além da cafeína
Potássio, zinco, ferro, magnésio e diversos outros minerais estão presentes no grão, embora em pequenas quantidades. Aminoácidos, proteínas, lipídios, além de açúcares e polissacarídeos também o compõem. Mas nem todas essas substâncias permanecem nas mesmas quantidades quando o café passa pelo processo de torrefação. Alguns deles chegam até mesmo a ser destruídos por completo se os grãos são torrados excessivamente.

O DIAMANTE DOS CAFÉS
Pode parecer piada, mas não é. O café tido como o mais saboroso e raro do mundo é colhido das fezes de um animal. Sim, o Kopi Luwak ou Café Civeta é proveniente da Indonésia. O animal, chamado civeta e com aparência que lembra uma doninha, faz o que as melhores tecnologias de produção de café fazem, com um diferencial: separa o grão da polpa dentro do corpo adicionando substâncias excepcionais. O civeta colhe minuciosamente os frutos mais doces e coloridos do café. Depois de engoli-los, os frutos permanecem no sistema digestório do animal, onde bactérias específicas fermentam a polpa, unidas à ação de enzimas digestivas. Ao defecar, os grãos saem intactos, porém acrescidos de características inigualáveis (também, pudera...). É então que entra a mão do homem, literalmente recolhendo das fezes do civeta os grãos de café. Segundo relatos, o café preparado com o Kopi Luwak tem aroma intensamente agradável e sabor parecido com o de chocolate. São produzidos apenas 230 quilos por ano. Ah! além de ser o mais saboroso e raro do mundo, obviamente também é o mais caro. O quilo sai por cerca de R$ 1.500.
 
Geralmente, os grãos do café tipo Arábica, que é o mais usado para fazer o pó, passam por uma torrefação a 220ºC entre 12 e 15 minutos. No Brasil, os grãos passam, em média, por uma torrefação a 180ºC, durante cerca de 20 minutos. É considerado um tempo excessivo. Por isso, aqui o café costuma apresentar menor grau de qualidade, tanto nas propriedades nutritivas quanto no aroma, cor e sabor.

Por um lado, a torrefação é a responsável pelo fato de o café ser pouco calórico. Afinal, parte dos lipídios, aminoácidos e açúcares são eliminados no processo. Por outro, aumenta a concentração de cafeína, que não se perde.

Combate à depressão
Embora seja o componente mais conhecido do café, a cafeína constitui apenas uma parte de sua composição total. E é menos do que muita gente pensa, pois um grão normal tem de 0,8% a 2,5% de cafeína. Nem por isso deixa de ser parte importante desse alimento, com sua devida participação sobre os efeitos no metabolismo e nas reações orgânicas.


Uma das ações da cafeína se dá sobre os quadros de depressão. E, nesse sentido, o café parece ser um aliado importante no combate à doença. “A cafeína é um estimulante do sistema nervoso central e, em pequenas doses, pode trazer uma sensação de bem-estar, disposição e ânimo”.

Tratando-se ainda do sistema nervoso, também há indícios de que a cafeína possa reduzir a incidência da doença de Alzheimer. Porém, estudos nessa direção ainda são experimentais, feitos com animais, e não é possível especular sobre os mesmos efeitos em seres humanos.


quarta-feira, 7 de agosto de 2013


Café da manhã: 
a principal refeição do dia?


A alimentação adequada é resultado do que é ingerido durante todo o dia. Assim, a soma dos alimentos que compõem as refeições irá fornecer - ou não - nutrientes na quantidade recomendada para que o organismo funcione adequadamente.

Os alimentos devem ser distribuídos em, pelo menos, cinco refeições por dia para que possa haver variedade alimentar e, com isso, maior quantidade de nutrientes, além de evitar a concentração de substâncias em poucas refeições o que prejudicaria a absorção das mesmas.

Entre essas refeições que compõem a alimentação, qual o papel e importância do café da manhã?

Entre a última refeição do dia e a primeira (desjejum), há um longo período de jejum. Isso significa que o organismo, depois de esgotado a principal fonte de energia, a glicose, passa a utilizar o glicogênio estocado, principalmente, no fígado. Durante o sono, o organismo continua trabalhando, em ritmo menor, mas ele mantém as funções básicas como respirar, o funcionamento cardíaco, circulação, entre outros. Todas essas funções precisam de energia para serem realizadas.

Pela manhã, ao acordar, é necessário fornecer energia para sejam realizadas as tarefas do dia, isso significa, que o café da manhã fornecerá, entre outros nutrientes, carboidratos para que possam ser realizados os trabalhos do dia a dia, influindo no rendimento diário.
Para quem deseja emagrecer, é bom ficar atento! Realizar o café da manhã está associado à diminuição da fome nas refeições seguintes o que reduz o risco de comer excessivamente no meio do dia. Além disso, pessoas que costumam fazer o desjejum logo que acordam têm mais chances de manter ou controlar o peso.
Os carboidratos não são os únicos nutrientes fornecidos, principalmente, pelos alimentos que compõe o café da manhã. Veja na tabela abaixo mais motivos para torná-lo uma das principais, senão a principal, refeição do dia.

A combinação desses alimentos fornecem uma refeição importante para iniciar o dia. Não se deve pular nenhuma refeição, principalmente o café da manhã que deve ser feito logo após acordar.
Por: Nutricionista Roberta dos Santos Silva







segunda-feira, 29 de julho de 2013


           Conheça boas razões para não excluir o pão da sua dieta

                                                                 O pão traz diversos benefícios para a saúde                           Foto: Getty Images



O pão muitas vezes é visto como vilão, especialmente durante dietas. Porém, de acordo com o site Female First, a Federação das Padarias dos Estados Unidos lançou uma campanha que ressalta os benefícios do pão em nossa vida cotidiana. Apesar das calorias, esse alimento também aparece como uma ótima fonte de nutrientes.
"Apesar de pão com um elevado teor nutricional, é muitas vezes a primeira coisa que eu vejo excluída das dietas das pessoas quando eles querem perder peso. Embora a maioria das pessoas pense que pão é igual a carboidratos, ele, na verdade, também nos dá proteína, juntamente com uma grande variedade de minerais. Ela ainda possui cálcio, ferro, para não mencionar uma grande variedade de vitaminas e fibras", defende a nutricionista Amanda Ursell.
Segundo a especialista, há muitos mitos ao redor o consumo de carboidratos e do pão. Nos últimos anos o consumo desse alimento vem caindo, enquanto os índices de obesidade aumentam.
Apesar dos benefícios o pão é realmente calórico por isso deve ser consumido com moderação, mas não cortado da dieta. De acordo com a especialista, a variedade integral é a melhor opção, já que é mais fácil de digerir e possui carboidratos mais complexos, sendo ideal para quem quer controlar o peso.

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Feijoada Surda, Manca e Light

       Todos sábados servimos uma feijoada bem do nosso jeito. A nossa feijoada não colocamos pé, orelha, rabo de porco, pois nem todos gostam e também deixa a feijoada menos gordurosa. Usamos um bom feijão, costela e lombo de porco, carne seca, paio e linguiça. 
        Huuuuuummmmm!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


quinta-feira, 27 de junho de 2013

NHOQUE DA SORTE!!!!


      Caros Clientes!
                     É neste Sábado o nosso Nhoque da Sorte!
                     Servimos um Nhoque feito na casa, bem leve e muito saboroso. 



terça-feira, 18 de junho de 2013

Copa das Confederações




Para os dia de jogo do Brasil. Nós fizemos alguns petiscos para você não precisar gastar a sua energia e deixa-la para o jogo.



 Caldinho de Feijão
Servido com o torresmo








     Fugazzeta     
Pizza com recheio de mussarela e 
cebola refogada no azeite e orégano.
                   
           

 Confete de queijo 
Bolinhas de queijo ralado e assados.
Quando vão ao forno derretem e fica achatadas.
A porção são 200g servida a mesa

                                                         






Mine Polenta com  Provolone
Polenta cortada em quadradinhos, polvilhada com  queijo provolone, 
levado ao forno para derreter o queijo e decorada com salsa picada. 
          A porção de 4   unidades.



                                                           
                                                                                                                               
Batatinhas Calabresa
Batata bolinha refogada no azeite, alho,
pimenta calabresa e decorado com salsa picada.
 A porção são 200g servida a mesa.



             Quadradinhos de Queijo Minas 
Queijo minas cortado em quadrinhos
 temperado com orégano e azeite.
A porção servido a mesa de 200g.




Kakuskas 
 Azeitonas verde recheadas com pimentão, azeitonas preta e champignon, temperados com azeite, alho,orégano
 e vinagrete. A porção servido a mesa de 200g.





Ovo de Codorna com Molho Rose 
A  porção de 2 dúzias   e
de 1 dúzia
    

    

Ovo de Codorna Temperado
 A porção servido a mesa de 200g






Ainda nossos combinados

                      1. Porção de 100g de: Batatinhas, Kakuskas, Quadradinhos de Queijo, 
Ovinhos Temperados e pasta. (consultar)

                      2. Porção de 100g de Camponata e 200g de torradas temperadas.

Veja também nosso Cardápio com os Sanduíches, Sucos 
e muito mais.


sexta-feira, 14 de junho de 2013

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Você sabe porque o nosso café é eSpresso, com S (mesmo)?

Não conhece a Lavazza? Visite o site.
De tempos para cá, quando se refere ao café alguns têm adotado a palavra espresso no lugar de expresso. Erro de ortografia? Não. A palavra espresso, usada na Europa, vem do italiano e sua raiz guarda relação com o verbo latino que, em português, deu origem a espremer. Não há registro de espresso nos dicionários de língua portuguesa. Então, fica a dúvida sobre a forma correta de escrever: café expresso ou espresso? Expresso significa rápido e um café “espresso” (de espremido em português), feito sob pressão. Espresso deve ser aceito, segundo especialistas, porque o vocabulário corrente admite palavras estrangeiras, como shopping, que é do ingles. E está errado dizer expresso? Não, porque de fato o café espremido (ou espresso) na máquina fica pronto entre 15 e 20 segundos, rápido e, portanto, expresso.
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.